Com 5 das 7 ONGs que mais cresceram no Brasil entre 2008 e 2012 como parceiras, plataforma de tecnologia se posiciona como o grande elo entre o terceiro setor e a gestão eficiente de relacionamento com doadores, contando com algumas das mais respeitadas organizações filantrópicas do mundo como a Greenpeace, WWF e Aldeias Infantis.

Quem não deseja realizar uma boa ação? Mas já percebeu como é difícil encontrar novas alternativas a não ser pelos meios tradicionais? Por outro lado, não é segredo para ninguém que nosso país enfrenta inúmeros problemas sociais e ambientais. O trabalho desenvolvido pelas ONGs é essencial para enfrentar e colaborar na resolução destes problemas e, se desenvolvido de maneira certa, passam a se comunicar com as novas gerações de doadores de forma rápida e eficaz.

pc_home

Para ONGs e instituições filantrópicas realizarem uma gestão completa mais ágil e criativa, acaba de surgir uma solução desenvolvida pela startup Trackmob.

“O terceiro setor é um dos segmentos mais carentes quando se fala em tecnologia. Mas a evolução é necessária tanto para se adaptar ao estilo de vida dos doadores, quanto para aumentar a eficiência das ONGs. Entretanto, desenvolver soluções próprias envolve custos muito elevados, o que dificulta esse avanço”, conta Jonas de Araújo, CEO da Trackmob.

Não é por acaso que os doadores mais jovens, com menos de 30 anos, chegam a representar 63% do total entre as ONGs que adotam as soluções da Trackmob. Um exemplo deste diferencial tecnológico é a solução de Captação Online, a qual possibilita às organizações direcionar o trafego na internet para uma única página, a qual otimiza o cadastro e o processamento do cartão de crédito de forma ágil e segura.

Ao longo da sua experiência de atuação no terceiro setor, onde começou desenvolvendo pequenas soluções de software para algumas organizações, Jonas percebeu que havia uma oportunidade de desenvolver diferentes plataformas que pudessem ser encontradas em um só lugar, ou seja, uma one-stop-shop, capaz de oferecer o controle de todo o funil de captação de recursos das ONGs, processar as doações, abrir relacionamento com doadores e fidelizá-los. Foi então que, em novembro de 2013, nascia a Trackmob, uma solução inédita no Brasil com olhar 360º diante dos recursos e campanhas dessas instituições.

O potencial da equipe era grande, tanto que, em meados de 2014, chamou a atenção da aceleradora carioca Papaya Ventures, levando os empreendedores a se mudarem de Curitiba para o Rio de Janeiro, a fim de desenvolverem o negócio. Nesse período, a startup recebeu seu primeiro aporte, de R$ 20.000, seguidos de mais duas rodadas entre 2015 a 2016 de outro investidor, a TWW, especialista em soluções para SMS, que juntas somaram mais R$ 360,000. Hoje a equipe conta com 15 integrantes, com especializações que vão de vendas à desenvolvimento.

Como funciona?
A Trackmob tem diferentes opções de programas para oferecer, cada um de acordo com as necessidadesdos seus clientes:

Plataforma de doação online
Nela, a organização pode criar uma ou mais campanhas por meio de landing pages direcionadas para a captação de doadores. Um bom exemplo está no site do Greenpeace, que customizou a página ( imagens, textos, etc) para gerar algumas campanhas, das quais direcionam internautas que entraram em contato, para a plataforma de doações via site e redes sociais, entre outros.

Plataforma de CRM
Por meio desta plataforma, as ONGs têm à disposição uma interface que as mantém atualizadas sobre os dados de seus doadores, além do histórico de suas doações. Assim, o sistema permite às organizações traçarem perfis e segmentarem seus doadores, e, pela própria plataforma, se comunicar com estes últimos por meio do envio de e-mails e SMS automáticos. O sistema também simplifica o processamento de pagamentos realizados, além de possibilitar a reprocessar doações não finalizadas com sucesso, afinal tão importante quanto conquistar um novo doador, é mantê-lo perto dos motivos que o fez doar: sua causa.

Plataforma de captação face-to-face
Esta plataforma permite a realização da captação em campo, onde os colaboradores das ONGs, equipados de dispositivos móveis como tablets, apresentam suas causas às pessoas e conseguem arrecadar de onde estiverem mesmo sem acesso à internet, algo inédito no Brasil. Isso é possível pois há a integração entre essa ferramenta e o CRM da ONG. Dessa forma, é possível acompanhar o processo da equipe de captação a todo momento, através de um painel com relatórios práticos e ágeis.

Portal do Colaborador
Doadores tem a chance de ver o andamento das causas que apoiam, além de verificar se suas doações foram efetuadas com sucesso. Por outro lado, para as organizações é um meio único de comunicação com seus doadores. Nesse mesmo ambiente, as ONGs podem exibir mensagens distintas na página inicial de um doador, alinhadas com as causas que ele ajuda.

Onde está a inovação?
Parece um mantra, e é mesmo. Para a Trackmob, o lema é economia, seja de tempo, dinheiro ou ambos, e por que não? “Ajudamos as ONGs desde a resolução de questões burocráticas (como recobranças) junto aos bancos, seja transferindo dados de doadores do papel ao computador, conta Jonas.

O objetivo é que as soluções, usadas separadamente ou em conjunto, possam trazer uma maior eficiência dos processos internos das organizações. “Nosso desejo é permitir às ONGs que reduzam suas despesas e tenham mais tempo disponível para se dedicar a suas causas de fato. Além disso, queremos que o relacionamento das ONGs com seus doadores seja cada vez mais próximo, o que ocasiona maior engajamento e, o mais importante, a fidelização”, finaliza Jonas.

Se interessou?! Para entrar em contato com a Trackmob clique aqui.